A importância da cor na comunicação do seu produto.

A cor é um elemento da comunicação que proporciona estímulo visual como nenhum outro – além do estímulo psicológico/emocional e até corporal.
Nossas sensações e percepções variam em ambientes com cores distintas. Por exemplo, reagimos de modo diferente a um quarto com cores neutras (branco, cinza) e a outro com as cores amarelo e verde. Da mesma forma acontece com os produtos. A cor em si não forma o produto, mas é responsável por estimular nossos sentidos persuadindo-nos a conhecê-lo e comprá-lo.
Ela inclusive pode direcionar para que tipo de público um produto é destinado. Por exemplo, provavelmente empreendimentos imobiliários para as classes A e B usarão, em sua comunicação, mais proporção das cores marrom e cinza, enquanto empreendimentos para as classes menos abastadas usarão com mais destaque cores como vermelho, amarelo e laranja.

zeviplast-blog-post-10

Levando em conta que despertam sensações a ponto de definirem ações e comportamentos, para escolher as cores para determinada linha de produto é preciso primeiramente pesquisar os anseios e outras características do público-alvo; depois atentar-se que as cores devem estar de acordo com as condições mercadológicas do produto anunciado, isto é, que as sensações serão correspondidas na prática.

Podemos apontar as cores mais utilizadas para embalagens de alguns tipos de produtos:
Detergentes: rosa, azul-turqueza, azul, cinza-esverdeado e branco-azulado;
Desinfetantes: vermelho e branco ou azul-marinho;
Desodorantes: verde, branco, azul com toques de vermelho ou roxo;
Sais de banho: verde-claro, branco;
Bronzeadores: laranja, vermelho-magenta;
Dentifrícios: azul e branco, verde com branco e toques de vermelho;
Cosméticos: azul pastel, rosa e amarelo-ouro;
Perfumes: roxo, amarelo-ouro e prateado;
Produtos para bebês: azul e rosa em tons suaves.

Guia emocional das cores:
Amarelo – otimismo; clareza e calor;
Laranja – amigável: alegria e confiança;
Vermelho – dinamismo: juventude e coragem;
Lilás – criativo: imaginativo e sabedoria;
Azul – confiança: segurança e força;
Verde – pacífico: crescimento e saúde;
Cinza – equilíbrio: neutro e calmo.

É necessário, inclusive, fazer testes com as cores nas embalagens para avaliar – e por fim definir – quais são as que mais persuadem e provocam a adesão do consumidor.

Postado por admin em 07/08/13 às 11:29 am em design de embalagem

Comentários: 0

P de Produto: como vai o seu?

O famoso composto de marketing é formado pelos 4 Ps: Produto, Preço, Praça e Promoção. Falaremos aqui do P de Produto. Será que o seu está bem?

Lembremos que por produtos entende-se muito mais que bens físicos, mas também serviços. Produto é um conjunto de benefícios (funcionais e emocionais) que satisfaz as necessidades e desejos do consumidor. Para se lançar e ter sucesso com um produto, algo básico é entender as necessidades do consumidor e até antevê-las, fazendo pesquisas, investindo em tecnologia, em mão de obra especializada, entre outros fatores. Será que você e sua empresa estão atentos ao seu Mix de Produtos?

zeviplast-blog-post-06

Este mix deve ser organizado de acordo com quatro dimensões:
• Abrangência: número de linhas que a empresa trabalha e públicos atingidos;
• Extensão: número de produtos em cada linha;
• Profundidade: número de variações dos produtos da linha;
• Consistência: relações entre as diversas linhas de produtos.

Diante dessas características, aqui vão algumas questões para você levantar e refletir:
• Será que o produto é eficiente, atende às necessidades a que se propõe?
• Qual é sua durabilidade?
• Qual é o nível de satisfação dos clientes?
• Há necessidades de mercado ainda não atendidas em meu nicho que meu produto ou uma variante dele podem atender? Quais?
• A variedade é tão grande quanto a de meus concorrentes?
• Quais os diferenciais mais evidentes (da cadeia de produção ao produto final)?
• Como é visualmente? É atrativo e diferenciado em termos de design e apresentação?

É preciso analisar todas as características funcionais e emocionais/visuais que o produto contempla, e isso inclui desde sua apresentação física (design) até sua diferenciação e benefícios, e a partir disso, como ele é percebido pelo mercado, o que se chama de Brand Equity ou Branding (percepção de marca).
Quanto ao branding, fatores como design, embalagem e rotulagem são muito importantes, pois também podem transferir valores para o produto.

Quanto a esses fatores, seu produto é competitivo?
Imagine a Coca-Cola sendo vendida em copos de vidro simples transparentes, sem nenhuma rotulagem, ao lado de uma infinidade de refrigerantes devidamente rotulados na gôndola de supermercado. É evidente que suas vendas seriam ínfimas. Claro, assim ela não seria competitiva em termos de marca.
Por isso, tão importante quanto a funcionalidade do produto é sua apresentação, pois muitas vezes as compras são feitas por impulso no ponto de venda. E isso envolve o formato da embalagem, as cores e fontes do rótulo, entre outras características visuais.
Esteja atento a todas as características funcionais e emocionais de seus produtos e invista neles como um todo.

Postado por admin em 04/06/13 às 3:03 pm em marketing

Comentários: 0

Desenvolvido por Defoco | Zeviplast 2012/2013. Todos os direitos reservados.